03/maio/2013

Santa Dose de romantismo e muito forró

A banda pernambucana, que completa 1 ano de estrada, lança músicas inéditas, fazendo uma releitura do xote para trazer uma pegada bem dançante  

É o romantismo que inspira todo o repertório da pernambucana Santa Dose. A banda vem pra fazer um xote universitário, mas resgatando a base do forró com o triângulo, sanfona e zabumba. Incluindo outros instrumentos, como guitarra, teclado e bateria, o resultando é uma pegada bem dançante. A proposta do grupo é trazer um forró de qualidade, com letras cheias de romantismo e com um compasso diferente para sacudir o público.

A voz que embala o grupo é de Rachel Costa, acompanhada oito músicos, entre eles, Elan Ricardo (sanfona), David (baixo), Jeovane, (zabumba), André Batera (bateria), Rick (guitarra), Renato (sax), Wagner (trompete e percussão) e Anderson Andinho (trombone), além da produção musical de Valter Dias. O grande diferencial é que todos eles interagem e dançam com o público também.

Completando 1 ano de estrada, a banda já agitou várias festas pernambucanas e de estados vizinhos e já gravou seu primeiro DVD, em novembro de 2012. No repertório, lança duas músicas inéditas da banda, como Me esquece e some e Nos dois e a lua, do compositor Marquinhos Maraial. Com 22 faixas, o primeiro álbum traz também canções de Horácio Neto, Jorge Silva, Edu Lupa e Cristian Lima. O projeto inclui também quatro faixas de regravações e um bloco onde Rachel canta sucessos antigos gravados na sua voz.

O Forró Santa Dose, ao longo do seu primeiro ano, já se apresentou em várias festas espalhadas por Pernambuco e na Paraíba. Atualmente, o grupo está com shows marcados do Recife e interior. E, no São João, já está confirmada a participação em Arcoverde, no dia 23/06. Informações e contatos da produção: (81) 9921.0551 e 9741.0770. Ouça o playlist da banda aqui.

Rachel Costa comanda a Santa Dose

>> PERFIL DA VOCALISTA: Rachel Costa, que fez parte de Noda de Cajú e Anjo Azul, dividiu o palco com grandes nomes da música nordestina, como Dominguinhos, Reginaldo Rossi e Cezzinha, sendo colocada pela critica, em 2009, uma das cinco melhores e mais completas cantoras de forró do Brasil. A sua paixão pela música foi despertada desde criança e, aos 13 anos, formou o grupo “As estrelinhas”, onde se apresentava nas festas da sua terra natal, Cuitegi (PB). Foi, então, que começou a cantar forró com bandas que iam para a cidade, passando a ser chamada para os vocais de vários grupos. Hoje, como mais de 15 anos de carreira, leva toda sua experiência no mundo do forró para resgatar e renovar o ritmo com a Santa Dose.

Postado por Maíra Passos

Compartilhar

Deixe seu comentário


+ 5 = seis